Resoluções de ano novo

Atualizado: 27 de Nov de 2017


No fim de ano, a maioria das pessoas costuma rascunhar o que gostaria de mudar na vida pessoal: diminuir gastos, emagrecer, ler mais, viagem, dentre outros. Para empresários, a indicação é para fazer a mesma coisa com relação ao seu negócio.


Uma maneira de começar é aprender com os erros cometidos neste ano. Comece listando cinco coisas que não deram certo. Depois disso, estabeleça resoluções para o novo ano.


Estabelecer um plano financeiro


O planejamento estratégico e financeiro de uma empresa é essencial para garantir a saúde e a sobrevivência do negócio. O planejamento empresarial deve ser pensado a curto e longo prazo. Para organizar o fluxo financeiro da empresa, o orçamento da sua empresa tem que incluir três cenários: uma previsão normal, um cenário de crescimento acima do previsto e um cenário pessimista.


A análise e simulação desses cenários é um importante instrumento na hora de desenvolver novas estratégias para a empresa e avaliar os ganhos e perdas de cada um dos possíveis caminhos que podem ser tomados. De forma geral, este tipo de análise auxilia a explorar os diversos rumos que a empresa pode seguir e então escolher seguir aquele que melhor condizer com os objetivos da empresa.


Empresas que adotam a previsão de cenários reagem melhor a mudanças, são mais preparadas para aproveitar oportunidades e criam melhores planos para solucionar problemas que possam aparecer durante o percurso.


Fazer um levantamento dos custos


Nem sempre o empresário sabe quanto custa efetivamente seus produtos ou serviços. Muitos empreendedores não sabem diferenciar o que é custo e despesa, e por isso não sabem ao certo o que podem ou não cortar nos gastos. Além disso, há alguns custos que não estão ligados às vendas, mas que devem ser incluídos. Enquanto CUSTO está diretamente ligado ao produto/serviço, a DESPESA não está diretamente ligada ao processo de produção ou a venda do produto ou o serviço.

Ao colocar em prática essa resolução, além de melhorar o caixa do negócio, o empresário poderá ter o controle de todos os custos. E, dessa maneira poderá fazer novos investimentos, o que garantirá o crescimento da empresa no ano que vem.


Melhorar o clima organizacional


O Clima organizacional é o ambiente que pode ser percebido psicologicamente dentro do qual as pessoas trabalham. Esse clima depende de diversos fatores para ser positivo ou negativo, como por exemplo, estilo de liderança, preparo e treinamento da equipe, além da forma de avaliação do pessoal e remuneração da equipe.


Além disso, o humor do empresário pode dizer muito como é o ambiente da empresa e manter as pessoas engajadas não é uma tarefa fácil. Uma das resoluções que o empreendedor deve fazer é melhorar a sua qualidade de vida, afetando diretamente a vida de toda a empresa. Estipule metas para conseguir cumprir as tarefas do dia e separe um tempo para o lazer. É extremamente bom para se ter novas ideias.


Em uma pesquisa, realizada pelo portal Trabalhando.com, 52% dos entrevistados consideram mais importante ter um bom ambiente de trabalho, do que oportunidade de promoção e salário (22% e 14% respectivamente). Nesse sentido, com poucas ações podemos ajudar a melhorar o clima organizacional. A hora do café, controles e regras do som ambiente e conversas, estrutura de lazer no ambiente de trabalho, iniciativas de incentivo ao trabalho colaborativo, avaliações de desempenho, avaliação 360 graus, dentre outras iniciativas, podem ajudar a empresa a melhorar seu clima organizacional e a melhorar a sua performance.


Diminuir o nível de endividamento


Escolher a melhor maneira de financiar a estratégia de crescimento da empresa diante dos grandes desafios que vivemos hoje, como fatores macroeconômicos, setoriais e da situação da empresa, seja através de capital próprio ou de terceiros, é fundamental para o seu sucesso. Para isso, há de ser analisada a relação entre o custo de oportunidade do capital próprio ou de terceiros e a rentabilidade futura proporcionada pelo aumento do ativo disponível, determinando a qualidade da alavancagem e a sustentabilidade desta no longo prazo.


No entanto, para uma pequena empresa, isso é um pouco mais "complicado" e é, muitas vezes, feito mais na "emoção", ou no sentimento do administrador. Por isso, alguns cuidados são necessários na hora de alavancar o negócio, através de empréstimos. Nesse sentido, procurar avaliar o endividamento atual, usando indicadores adequados, pode ajudar compreender o perfil da dívida e orientar os esforços na direção mais adequada, para diminuir o montante da dívida, de forma mais efetiva e racional. A recomendação de especialistas é que o começo do ano pode ser um ótimo momento para quem precisa renegociar as dívidas já adquiridas. Então, é só procurar a ajuda de consultor que possa ajudar a realizar essa meta, traçando a estratégia mais adequada para essa tarefa.


Estimular a capacitação


Essa resolução serve tanto para o empresário quanto para os colaboradores da empresa. Muitos empreendedores hoje não são preparados para administrar e não conseguem fazer uma boa gestão. Hoje, existem cursos de curta duração e outros que podem ser feitos online. Além disso, incentivar o crescimento profissional do funcionário é uma ótima maneira de reter talentos e aumentar a performance individual e coletiva.


Com um bom plano de capacitação, a empresa pode entrar em um novo e melhor patamar de qualidade, conquistando novos clientes e aumentando seus lucros.




21 visualizações

© 2005-2020 EzBiz Sistemas

work-with-us-4.gif
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
  • Twitter Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon